As diversas visões

Hoje este blog está completando 3 anos de existência. Resolvi então escrever neste post comemorativo um pouco mais sobre o assunto relacionado ao  título do blog.

A vantagem de termos diversas visões
Óptica é uma das partes da Física que eu mais gosto de ensinar e de aprender. Quando entro no estudo dos mecanismos da visão, costumo dizer aos alunos que mesmo com todos os recursos da tecnologia moderna, não conseguiram inventar até agora um instrumento óptico com um grau de sofisticação comparável ao do olho humano.
É tão difícil acreditar que estas fantásticas estruturas tenham se originado de outras formas mais simples, que este até se tornou um exemplo muito utilizado por defensores do Criacionismo Bíblico. Para seus seguidores, só mesmo um Deus poderia ter criado tão magníficas e engenhosas estruturas, já prontas, da maneira como as conhecemos atualmente. Certa vez, uma aluna minha também disse não acreditar que tamanha complexidade estrutural presente nos nossos olhos pudesse ter sido atingida a partir de uma gradual e lenta evolução.
Respeito muito cada opinião pessoal, e acho que todos temos o direito de acreditar naquilo que bem entendermos, só lamento que algumas pessoas se contentem com apenas uma explicação, e não consigam fazer uma comparação entre as diversas teorias, escolhendo então em um segundo momento,  aquela que faça maior sentido para elas.

O Infravermelho e a Astronomia
Os nossos olhos têm um papel importante, porque a luz transporta grande quantidade de informações sobre sua origem e sobre os objetos que quer refletir ou absorver.  Tudo que nós enxergamos na forma de cores é luz. Uma tinta verde, por exemplo, é vista nesta cor porque quando iluminada por luz branca - que contêm todas as cores - só não absorve o verde, que é então refletido em direção aos nossos olhos (veja o esquema da figura). Como a maioria dos animais, os seres humanos têm um sistema visual que coleta os sinais luminosos e transporta-os para o cérebro. Nossos olhos, no entanto, só são sensíveis a uma parcela muito pequena do espectro da luz, o que chamamos de luz visível.

Ao longo do século 19, os cientistas descobriram e visualizaram vários tipos diferentes de luz antes invisíveis: ultravioleta (UV), infravermelho, raios X, raios gama, ondas de rádio e microondas. Logo se tornaria evidente que a luz visível e estas formas recém-descobertas de luz eram todas manifestações da mesma coisa: a radiação eletromagnética. 

No final do século 19, cientistas começaram a investigar como a radiação proveniente do cosmos poderia ser capturada para "ver" objetos astronômicos, como estrelas e galáxias, em comprimentos de onda além da faixa visível. Antes, porém, eles tiveram que superar a barreira da atmosfera da Terra.
A atmosfera, claro, é transparente à luz visível, e é por isso que muitos animais desenvolveram olhos que são sensíveis a esta parte do espectro. No entanto, muito pouco do resto do espectro eletromagnético consegue penetrar as espessas camadas de nossa atmosfera.
Os comprimentos de onda mais curtos de radiação infravermelha podem penetrar na atmosfera, mas esta radiação  tende a ser absorvida pelo vapor d'água e outras moléculas presentes na atmosfera.

Diante desses problemas, na segunda metade do século 20, após o advento da era espacial, os astrônomos começaram a lançar seus telescópios para além da atmosfera, no espaço. Isto iniciou uma revolução na astronomia comparável à invenção do primeiro telescópio, pouco mais de 400 anos atrás.

Explorando tanto em terra como através de telescópios no espaço, os astrônomos de hoje podem combinar observações de todo o espectro, produzindo imagens anteriormente ocultas e extremamente cativantes do Universo. Observações na faixa de infravermelho, por exemplo, mostram a mistura de outras formas invisíveis de poeira e gás que preenchem os espaços interestelares e de onde nascem novas estrelas. Veja o exemplo destas fotos:

Andrômeda, a galáxia mais próxima da Via Láctea, quando observada através da luz visível, mostra as suas várias centenas de bilhões de estrelas. Observações feitas em comprimentos de onda do infravermelho, revelam a mistura de (principalmente) gás e poeira a partir do que nascerão novas estrelas.




Sobre o  aniversariante
Quando montei o blog em 2009, e comecei a escrever aqui, a ideia inicial era a de tentar despertar um maior interesse dos meus alunos sobre temas relacionados a Física e às Ciências em geral. De algum tempo pra cá, o blog foi tomando outros rumos. Conheci várias pessoas interessantes que trocaram ideias em torno do que eu escrevia, e assim fui fazendo amigos. O bom está sendo perceber que há um importante trabalho de tantos outros colegas que têm se esforçado muito em divulgar com bastante qualidade as coisas que gostam. 
Obrigado a todos que me deram força e incentivaram, comentando ou criticando ao longo destes anos.

Fonte:
http://www.scienceinschool.org/2011/issue20/em
Compartilhe:

6 comentários:

  1. Bom dia Jairo.
    Primeiramente sobre o novo visual do Infravermelho, acho que ficou ótimo! Gostei bastante. Acho que deve manter assim!.
    Parabéns pelo blog. Realmente não é fácil manter um blog, ainda mais com qualidade como este, com ótimas postagens e ideias tão boas quanto a sua.
    Acho que criamos muitas expectativas, mas às vezes o retorno que temos não é o esperado. Aí desanimamos um pouco. Mas vejo que vale a pena, porque mesmo tendo muitas visitas sem nenhum comentário de incentivo, por outro lado temos aqueles leitores fiéis que sempre reconhecem nosso esforço em fazer um artigo de qualidade, por mais simples que seja. Isso nos dá força para continuar. Pelo menos é assim comigo.
    Sobre religião, respeito a fé de cada um, mas creio que algumas pessoas tem que evoluir o pensamento e deixar de ver o deus que criaram como o criador de tudo, pelo menos da forma que dizem.
    Um forte abraço meu amigo, que em 2012 você consiga continuar a se dedicar ao Infravermelho com postagens tão boas quanto essa!

    ResponderExcluir
  2. @ Kleber:
    Considero muito importante as suas opiniões sobre o visual dos meus blogs, tanto este como o fisicamello.blogspot.com. Nem sei como agradecê-lo por estas valiosas colaborações.

    Eu já comentei isto com você, mas vou repetir:
    O seu blog obaricentrodamente.blogspot.com já se tornou imprescindível aqui na blogosfera. Agora você está mesmo "enrolado". Este seu trabalho não pode mais parar de jeito nenhum. Pelos comentários que vejo lá, muitas pessoas têm se beneficiado dos teoremas, fórmulas, demonstrações e informações que você garimpa em livros e sites, e escreve tão bem, usando linguagens avançadas de computador para que a visualização fique bem clara. Não conheço outro blog com tanta qualidade neste sentido, e você sabe que isto não é puxação de saco. Neste sentido é que muito me orgulha tê-lo como parceiro e conselheiro.

    Quanto às religiões, o máximo que podemos fazer é sugerir às pessoas que aprendam a comparar as diversas visões, mas quem já está preso a dogmas inflexíveis impostos pelos pais ou seja lá quem for, fica muito difícil.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo, fico muito contente por poder aprender com os seus posts. Sei que é um trabalho muito árduo manter um blog dessa qualidade, sem visar nenhum recurso financeiro, mais como educadores temos a função de compartilhar e democratizar o conhecimento. Não é fácil dedicar parte de nosso tempo, para transmitir o conhecimento, pois, às vezes trabalhamos 40 ou 60 h/a semanais, e nem sempre somos recompensados por tudo isso. Mais vamos continuar lutando...um abraço e parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Prof. Adão:
    Eu também fico muito contente quando vejo tantos professores visitando o meu blog. Isso só aumenta a minha responsabilidade. Eu disse outro dia a um colega que comentou aqui, que eu prefiro ter poucos leitores, mas que gostam das coisas que escrevo, do que receber inúmeros visitantes que não têm a capacidade de compreender o propósito do nosso trabalho, que é tão somente o de divulgar ciências.

    Você tem razão quanto ao tempo. Quando vou elaborar um post sou muito rigoroso comigo mesmo, e reviso umas vinte vezes pra ver se o que escrevi corresponde exatamente ao que eu queria dizer, e ao que eu gostaria que as pessoas interpretassem, e isto me toma muito tempo. Aproveito as férias para pesquisar bastante e também aprender com os blogs dos amigos, como o seu, por exemplo, de excelente qualidade:

    adaoreinaldo.blogspot.com

    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Jairo, parabéns pelo blog e desculpe pelo feliz aniversário atrasado!
    Nem vou pedir perdão! :-)

    ResponderExcluir
  6. @Prof. Aparecido Rosário:
    Mais um grande tradutor e blogueiro que sabe TUDO sobre o BLOGGER (Chupa Wordpress!) :)
    E ainda por cima também é professor de Física, mas como todo mundo tem seus defeitos...é corinthiano :(

    Quanta honra receber a visita de pessoas tão interessantes e inteligentes!

    Obrigado Cidão. Não tem nada que desculpar pelo atraso. Já percebi que vc é um daqueles que tarda mas não falha :)

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados pelo autor do blog.
Se quiser receber comentários futuros deste post pelo seu e-mail, clique na opção "Notifique-me"